Para melhorar sua experiência, nós guardamos algumas informações de navegação, chamadas de Cookies. Para obter mais informações, consulte nosso Termo de Privacidade.

A relação da família empresária rural com o financeiro da empresa

Quando pensamos em família é fácil refletir sobre a complexidade das emoções existentes entre esse grupo de pessoas. Quando falamos em produção rural, logo podemos entender que são atividades relacionadas ao campo, ao agronegócio. Neste sentido, famílias empresárias rurais são as famílias que se dedicam à exploração rural, que fazem do campo o seu negócio, responsáveis pela transformação que acontece da porteira para dentro.

Em uma empresa rural existe uma função muito importante e estratégica a ser cumprida: o financeiro. Entenda-se por financeiro todo o fluxo de informações financeiras envolvidas no negócio, ou seja, todas as entradas e saídas do caixa da empresa. Diante disto, é válido ressaltar que existem as mais variadas formas de se controlar e conduzir o financeiro de uma empresa rural. As formas vão desde um controle individual, onde fica tudo na cabeça de uma pessoa, controle em um bloquinho de notas que fica no bolso da camisa do produtor, planilhas, até os softwares mais complexos de gestão Entretanto, é natural na família existir um ou alguns tomadores de decisão.

A forma como estas decisões são tomadas é particular de cada negócio, onde por vezes é um grupo de familiares ou sócios que discutem e decidem, às vezes duas pessoas e outras vezes apenas uma. Entretanto, estas tomadas de decisões no agronegócio geralmente geram uma movimentação financeira grande, como investimentos em máquinas, em benfeitorias, em terra, o que plantar, qual tecnologia utilizar, o que aplicar, contratação, demissão, venda da produção, o preço de venda, etc.

Antes de tomar uma decisão, é importante analisar dados

O agronegócio é um negócio que não para, um ciclo contínuo de desafios, pois se trata de uma "indústria a céu aberto", onde vários fatores antes, dentro e depois da porteira interferem no que podemos chamar de uma safra boa. Apesar disto, é importante que se tenha um momento, de preferência ao final de uma safra, para uma reflexão e discussão aberta sobre como foi este último ciclo, e assim fazer os ajustes necessários para evoluir.

Para este momento, é importante ficar claro que o desejo do tomador ou tomadores de decisão deve ser preservado, ou seja, que estes definam quem deve participar deste momento e que pensem no grau de detalhamento que os números serão apresentados à família, pois um formato simples e didático - desde que os números sejam verdadeiros - pode tornar a reunião mais produtiva. Este grau de detalhamento não pode ser sinônimo de ocultação de informações e sim de cumprir o objetivo, pois uma reunião de família é diferente de uma reunião sobre gestão operacional do negócio, onde nesta última os dados podem ser mais detalhados e os indicadores específicos para este fim.

Reúna o máximo de informações possível

Com base nisto, os números devem ser preparados. Imagine a importância de uma reunião onde os familiares enxerguem o faturamento total da safra, as produções e os preços de venda dos produtos; onde se apresentem os custos e o resultado operacional das atividades; se mostre o volume de investimentos feitos durante o ano agrícola, os financiamentos assumidos e as dívidas a pagar; uma discussão sobre as remunerações dos familiares que trabalham no negócio. Este último ponto é importante ter atenção, pois o mesmo tem tanto a capacidade de manter o negócio familiar saudável e progredindo como de gerar desconfiança e tensão nas relações.

É importante as funções estarem claras dentro do negócio, onde se conheçam as responsabilidades e os entregáveis de cada um. A partir disso, deve-se formar a remuneração dos cargos do negócio, sempre usando do bom senso e desejo daqueles que construíram o patrimônio e que detém a caneta. Dito isto, diversos outros pontos podem ser apresentados e discutidos nesse momento, buscando uma transparência sobre os resultados, uma maior organização dos dados, maior entendimento entre todos os familiares, maior conhecimento sobre a necessidade de altos investimentos e também os custos das atividades, ou seja, dos momentos de glória, mas também dos de luta que o(a) produtor(a) enfrenta no dia a dia.

É importante ressaltar que a falta dessas reuniões pode causar desde pequenos desconfortos a problemas maiores, como insatisfações e conflitos entre os sócios e familiares. A transparência entre estes é de suma importância para a saúde do negócio e das relações.

Por outro lado, quando este hábito é incorporado à cultura da empresa rural,é desencadeada uma corrente de benefícios para a família empresária. Como exemplo destes benefícios podemos pensar na necessidade de uma maior organização financeira, melhor compreensão dos resultados econômicos, maior transparência e confiança entre os envolvidos, números fidedignos à realidade, auxiliando nas tomadas de decisões, entre outros.

A família empresária rural deve constantemente buscar melhorar a organização financeira, a transparência e a comunicação. Deve compartilhar informações estratégicas com pessoas estratégicas, para que se preservem a saúde e o bem-estar da família e que o negócio se mantenha sólido e próspero.

*Este conteúdo foi viabilizado pela Safras & Cifras, Assessoria e Consultoria para Empresa Rural Familiar e parceira da Orbia. Para conhecer mais e resgatar os serviços da Safras & Cifras, clique aqui.

Sobre a Safras & Cifras

Cada família é única! Diante deste desafio, procuramos garantir que as empresas familiares tenham uma vida longa, e por isso hoje somos + de 150 profissionais especializados no agro, atendendo clientes em + de 400 municípios, no Brasil e no Paraguai, desenvolvendo projetos personalizados de acordo com a realidade e as necessidades do seu negócio.

Prestamos serviços de assessoria, consultoria, palestras e cursos aonde você estiver. Com + de 30 anos de atuação, programando o Processo de Sucessão, implementando Práticas de Governança, controles com Gestão Econômica e Financeira e realizando Planejamento Tributário ajudamos + de 3.500 famílias do agro à tornarem seus negócios prósperos, valorizando suas raízes e fazendo com que aquela semente plantada com bastante trabalho, continue gerando frutos com harmonia da família.

Conteúdos relacionados