Para melhorar sua experiência, nós guardamos algumas informações de navegação, chamadas de Cookies. Para obter mais informações, consulte nosso Termo de Privacidade.

 No dia 28 de julho os agricultores são homenageados . Por causa dos produtores rurais e agricultores que o agronegócio tem se ampliado e transformado nas últimas décadas. De acordo com pesquisa do Sebrae, 71% dos donos de microempresas estão no campo. Trabalhar no campo, diariamente, preparando o solo, manejando as pragas e doenças nas lavouras, com intuito de elevar a produtividade, é um trabalho árduo que estes cidadãos exercem para alimentar a sociedade brasileira. É como diz o velho ditado, "se o campo não planta, a cidade não janta". Pequenos, médios e grandes produtores trabalham sob sol e chuva para fazer os grãos, a carne, as frutas e as verduras chegarem frescos nas cidades. Com o avanço da agropecuária nos últimos 30 anos, a produção rural cresceu 260%. A Conab estima que a área plantada de grãos, nesta última safra, chegou a 64,778 milhões de hectares.

Para te ajudar a conhecer mais sobre esses profissionais, aqui está uma definição, segundo o Estatuto do Produtor Rural - PLS 325/06: Produtor rural é toda pessoa física ou jurídica que explora a terra, com fins econômicos ou de subsistência, por meio da agricultura, da pecuária, da silvicultura, do extrativismo sustentável, da aquicultura, além de atividades não-agrícolas, respeitada a função social da terra, e também define o agronegócio como um conjunto global das operações de produção e distribuição de suprimentos agrícolas, das operações de produção nas unidades agrícolas, do armazenamento, processamento e distribuição dos produtos agrícolas e itens produzidos a partir deles, incluindo os serviços de apoio. Com essa definição fica claro saber quem é o produtor rural, e em que se caracteriza a atividade desenvolvida por esses profissionais no agronegócio brasileiro.

Brasil, um dos maiores produtores de alimentos no Mundo

É sabido que o Brasil é destaque internacional na produção de grãos e carnes, comprovando todos os dias a sua eficiência produtiva no campo. O agro está presente no dia a dia das pessoas, da alimentação às roupas, passando pelos combustíveis e móveis, chegando a instrumentos musicais e objetos de decoração. Representa mais de 1/5 do PIB brasileiro graças ao crescimento da produção agrícola e a explosão da produtividade nos últimos 50 anos. Nesse período, o Brasil passou de importador a exportador de alimentos, garantindo saldo positivo na balança comercial e divisas para o país.

Apesar do potencial rural produtivo do Brasil, boa parte dessa produção alimentícia provém de pequenos produtores e de agricultores familiares. Estima-se que no Brasil a agricultura familiar é responsável por 75% dos alimentos que vão para a mesa do brasileiro. Pelo menos, cinco milhões de famílias vivem da agricultura familiar e produzem a maioria dos alimentos consumidos no País.Esse modelo de produção está presente em 84% dos estabelecimentos agropecuários e responde por aproximadamente 38% de participação no valor bruto da produção do meio rural, segundo o último levantamento agropecuário do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). São 14 milhões de pessoas ocupadas, algo em torno de 74% do total das ocupações distribuídas em cerca de 80 milhões de hectares (25% da área total).

Apesar do grande volume produtivo, a produção rural no Brasil tem se modernizado de uma forma mais rápida apenas nos últimos anos, a tecnologia entrou em cena, mas não podemos nos esquecer da importância de pequenos produtores e dos agricultores familiares, que também tem se modernizado e se alinhado as tendências mundiais de sustentabilidade do agronegócio. A implementação de práticas sustentáveis no campo é benéfica para todos, pois visa a redução de gases poluentes e o elevado consumo de água. Resta aprendermos a valorizar o esforço de quem labuta com pouco incentivo, com poucos recursos e acesso limitado à tecnologia. Os preços dos alimentos baixarão, nossas despensas ficarão mais cheias e a exportação aumentará. Que o dia 25 de julho plante sementes nessa direção.

Produtor com tablet nas mãos Campo com plantação em início de crescimento.

Presença Feminina na produção rural 

A presença feminina no campo também é comemorada no dia do produtor rural. Em 12 anos, o número de produtoras rurais administrando propriedades cresceu de 9,4% para 14.7%, o que é cerca de 22 mil produtoras contribuindo para o desenvolvimento econômico do País. O conceito de que muitas das atividades no agronegócio eram masculinas está ficando cada vez mais obsoleto, e a participação das mulheres só cresce, principalmente devido as novas tecnologias e aos novos implementos agrícolas.

As perspectivas futuras para o agronegócio brasileiro são positivas, pois espera-se um crescimento produtivo em quase todos os âmbitos agrícolas do país. 

Devemos valorizar os agricultores e produtores rurais diariamente, afinal o esforço deles é que mantém o abastecimento de alimentos nas cidades, e que acelera a economia do país.

Os profissionais do campo e a conectividade 

Compra online de insumos agrícolas Produtor rural com acesso a conectividade.

Longe ou perto da cidade, o produtor rural e o agricultor estão mais conectado a internet do que nos anos anteriores, esse é o novo status do setor. O Censo 2017 mostrou que 41 mil propriedades tinham conectividade, sendo que em 2006 a internet estava presente em apenas 1.345 propriedades, um grande e rápido avanço para o setor. A incorporação de tecnologias de agricultura de precisão e mais recentemente a adoção da agricultura digital, com a possibilidade de conexão via internet de máquinas agrícolas, estão transformando a paisagem, rotinas, processos agrícolas e hábitos do homem do campo.

De acordo com os dados da última edição da pesquisa Hábitos do Produtor Rural, 4 em cada grupo de 10 produtores acessaram a internet nos últimos 10 dias. Entre os produtores rurais que acessaram a internet, 93% visitaram as redes sociais. Outro aspecto importante é que o agronegócio também é um grande empregador. Ele multiplica empregos e renda por onde passa, melhorando a qualidade de vida das pessoas no interior do país. Todos estes indicadores demonstram o quanto o agronegócio brasileiro é importante para a sociedade.

Conteúdos relacionados