;

Georreferenciamento aplicado à Agricultura Digital - Arater

0 avaliação Avaliar Produto
A partir
186.000 pontos
  Adicionar ao carrinho

Descrição

Georreferenciamento aplicado à Agricultura Digital

Estamos com mais de 30 anos no mercado da consultoria ambiental, projetos agropecuários e projetos de licenciamento ambiental. Buscamos atender às necessidades do cliente com prioridade e respeito, seguindo às normas e leis ambientais a fim de preservar o meio ambiente.

  • Mapa cadastral – Divisão e medições de áreas, talhões, piquetes, podendo envolver análises de caráter topográfico, para identificação de detalhes do relevoda propriedade como curvas de nível do terreno.

  • Localização de daninhas – É possível identificar a presença de daninhas na área desejada, para melhor tomada de decisão no manejo.

  • Linhas e Falhas de Plantio - A identificação e quantificação de falhas nas lavouras é fundamental para verificar a uniformidade da lavoura, contabilizar as perdas, identificar e georreferenciar áreas com problemas e com isso, estimar produtividade.

  • SAÚDE DA VEGETAÇÃO com uso da técnica de ÍNDICE NORMALIZADOVERDE (INV) - O INV ressalta os locais com falhas na plantação. Ele pode ser usado para amostragem de locais críticos caso não se tenha uma câmera multiespectral. Os pontos críticos podem ser averiguados a campo.
  • Contagem de plantas - A contagem é utilizada para o cálculo de estande, ou seja, o número de plantas por hectare. Não é possível fazer no algodão.

  • Altimetria - A análise de altimetria compila todos os dados do terreno em um relatório, a partir dos mapas MDT, MDS, ortomosaico e curvas de nível.

  • Divisão de áreas – Divisão e medições de áreas, talhões, piquetes, podendo envolver análises de caráter topográfico, para identificação de detalhes do relevoda propriedade como curvas de nível do terreno.

  • Análise de Cobertura (solo exposto) - permite visualizar quantos % de área exposta existe em um determinado talhão selecionado para análise, o  que permite ao produtor/técnico responsável mensurar a perda de produtividade. Trabalha com os índices IFV e VARI para a checagem de solo exposto, palhada e cultura de interesse.

Condições 

  • Acima de 1.000 hectares a negociar manter contato com fornecedor antes do resgate. 
  • Visita técnica para levantamento de dados.
  • Após a visita técnica até 10 dias para entrega.
  •  Tipos de culturas atendidas: Cana-de-açúcar, milho, silvicultura, algodão e soja.
  • Região de atendimento do Serviço: Goiás (GO)Mato Grosso (MT)Mato Grosso do Sul (MS).
  • Agendamento com antecedência mínima de 20 dias.

Área de atuação


Estamos com mais de 30 anos no mercado da consultoria ambiental, projetos agropecuários e projetos de licenciamento ambiental. Buscamos atender às necessidades do cliente com prioridade e respeito, seguindo às normas e leis ambientais a fim de preservar o meio ambiente.

Expertise


Nossa equipe multidisciplinar conta com um engenheiro agrônomo graduado pela Universidade Federal do Paraná, uma engenheira civil graduada pela Universidade de Mato Grosso do Sul com MBA FGV em Perícia, Auditoria e Gestão Ambiental, um engenheiro florestal graduado pela Universidade de Lavras e pós graduado em Gestão em Meio Ambiente e Gestão e Manejo Ambiental em Sistemas Florestais, um engenheiro ambiental graduado pela Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, geógrafa especializada em geotecnologias e bióloga cursando pós graduação na USP em Áreas Contaminadas.

Avaliações

Avalie este serviço

Deixe os outros saberem o que você pensa sobre este serviço!

Georreferenciamento aplicado à Agricultura Digital - Arater